Olhares da Serra>nov2015> Coisas da Serra Gaúcha: Omega imóveis, Tonezer brita e aterros, Festa Universitária…

06

PREVENÇÃO É TUDO. SE GOSTAR DO EXAME DE TOQUE, PEÇA UMA SEGUNDA OPINIÃO...ate+

PREVENÇÃO É TUDO. SE GOSTAR DO EXAME DE TOQUE, PEÇA UMA SEGUNDA OPINIÃO…

ANTES DE TERMINAR, RECOMENDAMOS MAIS UMA VEZ ESTE FILME DE ALTA QUALIDADE E MENSAGEM DE AMOR ÀS ÁGUAS, POSTADO ONTEM – ate+

Problemas variados no tratamento desta doença quase exclusivamente feminina

Programa sobre o Câncer de mama

Células cancerígenas vistas no microscópio

Células cancerígenas vistas no microscópio

Gilberto Orivaldo Chierice, professor aposentado da Universidade de São Paulo (USP) afirma que conseguiu desenvolver uma substância que sinaliza as células cancerígenas facilitando ao organismo doente curar o câncer.

A droga chegou a ser fornecida gratuitamente pela USP de São Carlos, entretanto por portaria a Universidade proibiu a distribuição e o pedido de registro junto à Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Única maneira de usar o remédio é a través da justiça. Em verdade, a indústria farmacêutica não vai fabricar nada que não seja dela exclusivamente ou que ataque o seu rico mercado dos remédios anti cancer. Sendo assim, engorda o salário de alguns cargos públicos sem vergonha. Até+

OUTUBRO ROSA: A CURA DO CÂNCER…

O PROF. GILBERTO CHEIRICE AFIRMA QUE CONSEGUE ACABAR COM CERTOS CÂNCERES...

O PROF. GILBERTO CHEIRICE AFIRMA QUE CONSEGUE ACABAR COM CERTOS CÂNCERES…

Um professor aposentado da Universidade de São Paulo (USP) acredita que conseguiu desenvolver uma substância que pode curar o cancro. Gilberto Orivaldo Chierice coordenou por mais de 20 anos os estudos com a fosfoetanolamina sintética, que imita uma substância presente no organismo e sinaliza células cancerosas para a remoção pelo sistema imunológico. “A fosfoamina está aí, à disposição, para quem quiser curar o cancro”, disse o especialista.

A droga era fornecida gratuitamente, mas uma portaria da universidade proibiu a distribuição. De acordo com Chierice, a substância, também conhecida como fosfoamina, não chegou ao mercado por “má vontade”.

Acção

O professor aposentado explicou que, com a ingestão das cápsulas, as células cancerosas são mortas e o tumor desaparece entre seis e oito meses de tratamento. “Mas é evidente que um caso é diferente do outro”, afirmou, reforçando que o período pode variar de acordo com cada sistema imunológico.

Que substância é essa?

É a combinação de uma substância muito comum, utilizada em muitos shampús de cabelo, chamada monoetanolamina e o ácido fosfórico, que é um conservante de alimentos. A combinação dessas duas substâncias gera uma substância chamada fosfoetanolamina, que é um marcador de células diferenciadas, que são as consideradas células cancerosas.

Como ela age no organismo?

Essa substância nós mesmos fabricamos dentro das células de músculo longo e no fígado, no retículo endoplasmático. Então, não podemos chamar de produto natural porque é sintetizado, mas o seu organismo já fabrica com o mesmo propósito: defender você durante todo o tempo da sua vida de células que se diferenciam.

Na prática, essa substância reforça a que a gente já tem? Como ela age na célula cancerosa?

Primeiro, ela passa do trato digestivo para o sistema sanguíneo, vai até o fígado e forma uma reacção junto com o ácido graxo. O que é esse ácido graxo? É a substância que vai alimentar o tumor. É a energia do tumor. E ela entra junto com essa substância dentro da célula. Quando ela entra, essa célula está relativamente parada, ou seja, a organela principal dela, chamada mitocondria, está parada. Ela obriga a mitocondria a trabalhar e, quando ela obriga, ela se denuncia para o sistema imunológico e a célula é liquidada, é a chamada apoptose (vê o processo no vídeo abaixo).

MAMAS FEMENINAS BONITAS E EM BOM ESTADO…

CUIDAR DO QUE SE FAZ, INGERE, FALA E PENSA, PREVINE DE DOENÇAS...

CUIDAR DO QUE SE FAZ, INGERE, FALA E PENSA, PREVINE DE DOENÇAS…

Câncer de mama – Fatores de risco

Não existe uma causa única para o câncer de mama, que é mais comum em mulheres (apenas 1% dos casos são diagnosticados em homens) e tem na idade um dos mais importantes fatores de risco para a doença. Cerca de quatro em cada cinco casos ocorrem após os 50 anos. O câncer de mama de caráter genético/hereditário corresponde a apenas 5% a 10% do total de casos da doença.

Diversos fatores estão relacionados ao câncer de mama:

Fatores ambientais e comportamentais:

  • Obesidade e sobrepeso após a menopausa;
  • Sedentarismo (não fazer exercícios);
  • Consumo de bebida alcoólica;
  • Exposição frequente a radiações ionizantes (Raios-X).
Fatores da história reprodutiva e hormonal

  • Primeira menstruação (menarca) antes de 12 anos;
  • Não ter tido filhos;
  • Primeira gravidez após os 30 anos;
  • Não ter amamentado;
  • Parar de menstruar (menopausa) após os 55 anos;
  • Uso de contraceptivos hormonais (estrogênio-progesterona);
  • Ter feito reposição hormonal pós-menopausa, principalmente por mais de cinco anos.
Fatores genéticos e hereditários*

  • História familiar de câncer de ovário;
  • Vários casos de câncer de mama na família, principalmente antes dos 50 anos;
  • História familiar de câncer de mama em homens;
  • Alteração genética, especialmente nos genes BRCA1 e BRCA2.

*A mulher que possui um ou mais desses fatores genéticos/ hereditários é considerada com risco elevado para desenvolver câncer de mama.

A presença de um ou mais desses fatores de risco não significa que a mulher terá necessariamente a doença