CULTURA NERD EM ALTA…

19 out jpeg

O cosplay começou com jovens que criaram vestimentas de personagens de ficção, para eles usar ou para os seus filhos e familiares se divertir.  Com o passar do tempo, foi-se tornando uma tradição e um hábito que se espalhou, a envolver séries ou personagens, inicialmente baseados nos quadrinhos e a seguir, no cinema, como Jornada nas estrelas e Guerra nas estrelas, no qual as pessoas fantasiadas tornaram-se atração principal, em concursos de fantasia e interpretações de cenas dos filmes ou episódios, o que abriu um campo para revelar talentos de nível profissional. Rapidamente se espalhou pelo mundo. No Japão, na famosa convenção Comiket, o termo se popularizou e se espalhou especialmente em eventos e encontros de anime, mangá e video jogos.

A palavra cosplay,  é uma espécie de abreviação para “costume play” (costume = roupa / traje / fantasia e play = atuar). Ou seja, o cosplayer se caracteriza como um personagem  que queira homenagear; representa a sua personalidade;  o grande barato e a diversão na exposição e o contato social gerado dentro do ambiente.

Na Inglaterra chama-se DIY (Do it yourself – faça você mesmo), quando o pretendente a cosplayer providencia os materiais para a confecção (alguns pedem determinadas peças a artesãos ou costureiras, ou fazem seus cosplays inteiramente em “Cosplay Stores” (lojas especializadas em confecção de cosplays), prepara os materiais de referência, monta a apresentação (caso haja), enfim, trabalha a interpretação, o figurino e às vezes até o cenário.

É uma atividade livre, da qual podem participar e divertir-se crianças, adolescentes e adultos de todas as idades, sexo e condição social. Os gastos nos cosplays são muito variados, podendo ser feito com materiais reciclados, adaptações de trajes usados, até a confecção completa de roupas e acessórios, com o gasto de R$0 a mais de R$5.000,00.  Nasce assim o embrião da vertente teatral do cosplay, onde os papéis são efetivamente representados, com significativa monta de carga artística e emotiva.

POA Anima extreme 2016 menor

Atualmente o mercado de cosplayers tem atraído empresas de todo mundo. Muitas delas  criando lentes de contato, próteses e outros elementos para serem usados, tornando o personagem mais próximo do real. Recentemente vi um ônibus de turismo que visitava a serra gaúcha, com um enorme Homem Aranha a cada lado do veículo – ate+

 

Anúncios

Festival de Games, Hq, Animação e Cosplay da Serra gaúcha

09 out Trix jpeg

NUM MUNDO CADA VEZ MAIS ADAPTÁVEL AOS JOGOS DIGITAIS E CINEMA DE ANIMAÇÃO, É UM RAMO QUE CRESCE A CADA DIA, TRAZENDO JUNTO OS PERSONAGENS DOS COSPLAYERS E A ARTE DOS QUADRINHOS. Nova Petrópolis oferece este evento preparatório dessas nova mídias e fontes de trabalho. Trianimax 4 acontecerá em agosto 2018 – ate+

Cosplay_Kurisumasu_2009,_Costa_Rica

E-NANOS DO BRASIL

02 jpeg

A VIDA DE UM ROBOZINHO MEDICINAL NÃO É FÁCIL, DEVIDO AO SEU MINÚSCULO TAMANHO: a pessoa espirra e o nanorrobô vai parar longe; o ser vivo sua e o bichinho eletrônico fica submerso no enorme mar salgado criado; e o mais terrível dos sofrimentos, quando dos intestinos surgem aquelas fumaças nauseabundas, deixando nossos amiguinhos em stand by, aguardando por melhores condições de trabalho – ate+

Pum jpeg

COSPLAY BRASIL, DIVERSÃO PURA

20 jpeg

EM NOVA PETRÓPOLIS, A DIVERSÃO CONTINUA EM AGOSTO DE 2018, COM O 4° TRIANIMAX

eternal28

COSPLAY: O termo é resultante da abreviação em inglês de Costume (fantasia) e Roleplay (interpretação) ou seja,  fantasiar-se de algum personagem preferido. O cosplay é considerado um hobby na qual os fãs demonstram sua admiração por personagens do meio de entretenimento, como animes, séries, filmes, livros, quadrinhos, games, animações e até mesmo criações e reproduções originais. No geral, são fantasias feitas pelo próprios cosplayers e aplicadas nos eventos temáticos, trabalhos profissionais e campanhas sociais – ate+

kakuzu e palhaço